Carnaval e Valantine’s Day: melhor estar solteiro ou em boa companhia?

0
281

Você já ouviu aquela história que tem gente que termina namoro antes do Carnaval?

O Valentine’s Day, “dia dos namorados” nos Estados Unidos, é na véspera dessa festa…

E agora, me conta: alguém já terminou com você antes do Carnaval?

Se sim, vamos pensar positivo: que sorte!

Afinal, se o namoro não é sério ou não lhe faz bem, tem que terminar mesmo.

Bem melhor antes do Carnaval do que depois. Não é?

Frases úteis nesse momento: “Passinho à frente, por favor!” ou “A fila tem que andar”, ou ainda “Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima”.

A palavra Carnaval deriva de carne, sabia?

A festa ou festival da carne. Carne+val = Carnalval! (Esse “L” foi sem querer… mas valeu).

Dizem que essa era a “hora” de encher a cara de carne e vinho para se despedir dos prazeres mundanos antes da quaresma que estava por vir.

“Vamos lá, galera, um pouco de culpa não faz mal a ninguém” – diziam os primeiros carnavalescos. “Depois vocês se arrependem, pedem perdão e fica tudo certo.” Sei que fica. Hoje, a cada dia que passa, acho que tem mais gente tomando Activia com Johnny Walker, e caindo na folia sem dó nem piedade. Espero que de camisinha (#ficaadica).

Também tem gente que curte Carnaval em outros ritmos. Eletrônico, rock, pop, etc. Outros, de forma mais comedida: sítio, praia com os amigos, na igreja. Sei lá, tem Carnaval pra todos os gostos…

Hoje eu prefiro ficar no rock, no country, no pop, com a minha família e amigos. Acho que o último hit de Carnaval que pulei na avenida foi “Eu vou atrás do trio elétrico, vou”. No Carnaval vivi muitas histórias para (não) contar aos meus netos… Acho que já me esqueci de muitas delas… Graças a Deus e às caipifrutas de vodka barata que bebia na adolescência. Ah, todos os carnavais da minha vida foram bacanas. Já a trilha sonora nem sempre foi…

Já falei que o meu ouvido não é penico, lembra? E o seu, é? No Carnaval, o monstro da música ruim aparece gritando na praia, no carro do boy, no supermercado, nas rádios, na TV. Um show de horrores do mau gosto está em todo lugar.

Mas nem tudo está perdido. Nos últimos anos, percebi o fortalecimento dos blocos caricatos, do samba de rua e dos bailes. Bandas como o Monobloco vêm botando pra quebrar em alto estilo. O Carnaval é uma festa popular e democrática. Mas faça a sua parte e ajude a salvá-lo! Escolha a melhor música e as melhores companhias.

Bem, quanto àquela pergunta recorrente, se o Carnaval é melhor passar namorando ou solteiro, o titio Gui tem a resposta! Na minha humilde opinião, importante é ser feliz.

Assim, se estiver solteiro, pule com a sua turma. Já se a companhia for boa, BINGO! Afinal, “quando um certo alguém desperta o sentimento, é melhor não resistir e se entregar”.

Como prometido, sempre ao final de cada contato nosso, eu deixo, pelo menos, uma sugestão de música pra você! Neste mês tenho duas, anote aí: “Sou praiero”, do Jammil e uma noites, e “Um certo alguém”, do Lulu Santos.

Beijos sonoros!

Gui Cattoni é cantor, compositor, artista e contestador. Vocalista da banda Chaparral, acredita que a música é sua poesia, uma necessidade, um estilo de vida.

Revista Facebrasil – Edição 49 – 2015
A revista mais lida pelos brasileiros na Flórida