Mulher, mãe, profissional e com grande estilo

0
498

Montar um closet com estilo e personalidade não costuma ser tarefa fácil para mulheres que trabalham fora. Se o ambiente exigir maior formalidade, então, pior ainda.

Isso porque ainda paira o mito de que looks profissionais devem ser totalmente neutros e não devem, de forma alguma, imprimir traços de personalidade.

Tá certo que usar um top cropped em um ambiente profissional não é muito apropriado, mas é, sim, possível manter o estilo mesmo nos ambientes mais rígidos.

As mulheres ganharam seu (merecido!) espaço no mercado de trabalho, conquistaram cargos e salários cada vez mais justos, ganharam respeito e credibilidade; mas no dia a dia de empresas, o que mais se vê são mulheres poderosas, confiantes em seu trabalho, vestidas de uma forma que chamo de “politicamente correta”. Uma versão “unissex” do terno ou fato masculino.

Existe uma regra?

Calça de alfaiataria em cores neutras, camisa social, blazer e cardigans compõem esse tipo de visual. Nada disso está errado, por assim dizer.

Mas, certamente, esse tipo de look com pinta de uniforme deixa muita mulher insatisfeita, porque não tem nada mais chato que reprimir o seu estilo pessoal dia após dia, de segunda a sexta.

Então, como dar toques de seu estilo pessoal sem comprometer a imagem profissional? Algumas dicas são muito bem-vindas. Acessórios, por exemplo, são uma excelente forma de imprimir sua personalidade sem correr muitos riscos.

Lenço, echarpe e um power maxicolar são alguns exemplos. Outra dica preciosa é dar mais ênfase ao corte e ao tecido. Cuidado com os genéricos “calça social”. Mais vale uma calça de alfaiataria em tecido nobre, corte interessante, como flare, com ou sem vinco, em tom sofisticado.

Evite o unissex

Também atenção às camisas. Para evitar o look “unissex”, vale apostar em blusas e blusês de seda ou tecido fino, com ou sem estampa.

O grande cuidado a ser tomado nesse caso é com relação ao tecido, que preferencialmente não deve ser sintético; e com transparências e brilhos, que devem ser evitados.

O mesmo com saia. Elas são excelentes aliadas, mas é importante prestar atenção ao comprimento. Nada de minissaia nem saia longa; para o trabalho, mais vale uma saia estruturada, com comprimento de barra no joelho ou pouco acima (mais ou menos três dedos).

Com esses cuidados em mente, é mais que recomendável ousar em texturas, mantendo cortes, cores e estampas discretas.

Flávia Piña é stylist, consultora de moda, palestrante e professora de criação de imagem.
Acredita na moda e estilo acessíveis, feitos para vestir pessoas reais. flaviapina.com.br