São Paulo não é só trabalho

0
67

Esqueça praia. A pegada aqui é gastronomia, arte, passeios culturais e compras – lembrando que o turismo de negócio acontece o tempo todo. A cidade é o maior centro financeiro da América do Sul, e a mais populosa também (mais de 11 milhões de habitantes).

Vamos ser sinceros: para falar de todos os programas que a selva de pedras oferece, seria preciso usar todas as páginas desta revista. É coisa pra caramba! Geralmente, muitos turistas vão à cidade por causa de algum evento específico, como o Salão de Automóveis, o São Paulo Fashion Week ou a Bienal de Artes, e acabam aproveitando um pouco mais, claro.

Uma dica importante: nada melhor que um passeio no Centro para perceber ali a miscigenação que tanto faz o Brasil. São Paulo, talvez, seja a capital dessa mistura toda. É delicioso ver tanta gente diferente. A Avenida Paulista é a melhor pedida pra isso – sem falar que é lá que acontece uma das maiores festas de réveillon do país, basta chegar e curtir!

Alguns dos programas culturais que você não pode deixar de fazer são assistir a um concerto na Sala São Paulo ou no Teatro Municipal e visitar um dos grandes museus da cidade, como o Masp ou o Museu do Ipiranga. Vale também conhecer o Museu da Língua Portuguesa e a Pinacoteca, que ficam pertinho um do outro.

Para fazer compras, algumas ruas se destacam: a Oscar Freire, nos Jardins, que, de acordo com a Mystery Shopping International, foi eleita uma das oito ruas mais luxuosas do mundo – há lojas como Versace, Montblanc, Animale, Patricia Bonaldi e Carla Amorim. Já a 25 de março, no Centro, é uma especialista em diversidade e preço baixo.

Você pode também ir até o Bom Retiro e às ruas do Brás. Pertinho, o Mercado Municipal é uma parada obrigatória para saborear os famosos sanduíches de mortadela e pastel de bacalhau. Sério, você não vai se arrepender de experimentar!

Pra curtir a vida noturna, a Vila Madalena é o bairro mais famoso, repleto de excelentes barzinhos – depois da Copa do Mundo, então, o planeta inteiro deve saber disso. Pra quem prefere balada, o ideal é partir para a Vila Olímpia, que não fica muito longe.

É bom ter cuidado sobre quais roupas levar na mala. Tudo bem que dezembro é um mês muito quente por aqui, mas o tempo dessa cidade é uma loucura. Quando menos se espera, bate um friozinho. Então, não se esqueça de trazer alguma opção mais quentinha.

Gabriela Ribeiro é jornalista e apaixonada por todo e qualquer cantinho do Brasil.

Revista Facebrasil – Edição 46 – 2014